Eu

Eu morro de amores quando nasce um bebê e os pais começam a assinar o nome do pai, da mãe e do filho no final de cada email. A maior demonstração de que uma verdadeira família começa ali. Mas também adoro relatos verídicos das gravidinhas que preferiam pular esta fase pata choca, dos enjoos e mal estares e confessam que este tal de espirito materno não existe.

Eu não resisto a estampas nas roupas, mas sei que quanto maiores, mais bregas são. O mesmo não vale pra estampa de cobra, zebra, leoa, vaca e afins. Me dá arrepios. Coisa de emergente. Sou a louca dos vestidos, mas não tiro minha calça preta. Adoro frio, pois acho chique. Meu ponto fraco são os braços gordos e no verão ter que deixá-los de fora.

Eu odeio rotina. Dou um rim por uma tarde no barzinho e os dois se tiver música ao vivo. Mas troco tudo pela minha cama. E preciso admitir: quase sempre me esqueço de trocar os lençóis. A noite ideal é aquela com as janelas fechadas, as luzes apagadas, a tv desligada e 8 horas de sono ininterruptos, 12 na realidade.

Eu ainda como escondido. Não porque estou fazendo algo errado e ninguém pode ficar sabendo, mas porque odeio dar satisfação, ter que dividir e ver que tem gente me olhando enquanto mastigo. Pelo menos, não faço mais isto no banheiro. Eu acho nhoque a comida mais afetiva e troco o amor da minha vida por uma panela de brigadeiro.

Eu sou contra museus. Acho perda de tempo. E sei que serei julgada neste momento, mas deixei de entrar Louvre porque a fila tava grande demais e preferi gastar o dinheiro da entrada com um sorvete italiano de máquina.

Eu curto fotos de casais pedalando em pleno domingão no sol rachando, mas nunca, nunca, nunca seria um deles. Falo mais. Sol só na piscina do clube, em Goiânia, na companhia da minha mãe. Não me venha com programas de índio, a não ser que eu possa conhecer um lugar incrível, estrear um look bacana e tirar fotos para postar no blog.

Eu já não odeio receber visitas. Agora, até gosto. Fico com expectativa por 1 semana, arrumo a casa 3 vezes ao dia, levo o carro pra lavar, encho a geladeira, daí na véspera vem a tensão de faltar assunto alguma hora, de ter que perder a novela das 7h, de ter que faltar a natação, e eu simplesmente adoro quando elas chegam pra movimentar meu dia e jogar todos meus planos pro alto.

Eu consulto meu horóscopo sempre quando acordo, confiro as novidades de moda em 13 blogs durante o dia, e não perco um concurso cultural chegando a marcar a data do resultado na agenda pois me acho sortuda demais para não ganhar.

Eu adoro comemorações. Acho a vida um presente de Deus que deve ser sempre celebrado. Fico toda cheia quando recebo um elogio e explodo de felicidade quando lembram do meu aniversário. Pego todos os recadinhos e comentários e guardo em um word para ficar relendo vez ou outra.

Eu não escrevo poemas. Apenas combino palavras que considero sonoras e transmitem bom humor. Daí a fazer rimas, já é outra coisa. Admiro os poetas, mas julgo o lado boêmio, pois acho que é necessária muita sobriedade para ser romântico sem ser clichê.

Anúncios

2 opiniões sobre “Eu

  1. Nao sei se eh porque somos da mesma familia, mas eu me identifiquei em uma porcao de coisas no seu texto. Acho que temos a mesma “im”paciencia natural, e pra mim o sol soh eh aceitavel se tiver o nosso cotidiano familiar presente de novo. Hahaha. Gostei bastante do texto. Inteligente, interessante e engracado. Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s