Filminho da semana: A Viagem

Demorei 2 meses para assistir A VIAGEM. Fui com os meus pais ao cinema, com 1 hora de antecedência, e a sala já estava lotadaaaa. O jeito foi esperar o tempo passar e locar para ver em casa. Posso dizer que valeu a pena a espera.
O filme fala das vidas que se cruzam, independente da época ou do lugar. E incentiva a cada um fazer sua parte. Porque uma gota no oceano pode dar a impressão de não alterar nada o movimento das águas. Mas cada gota é responsável por formar um oceano inteiro.
Você não precisa acreditar em reencarnação para gostar do filme, mas você precisa acreditar no amor. É este elo que vai ligar cada personagem. Aliás, os atores interpretam uns 5 personagens, no mínimo.
A narrativa é tão dinâmica que te prende do início ao fim. Mas separei alguns trechos para exemplificar a moral do filme:
As nossas vidas não são nossas. Desde o útero até o túmulo, estamos ligados aos outros. No passado e no presente. E com cada crime e cada boa ação, fazemos renascer o futuro”.
“Isso quer dizer que você acredita numa vida pós-morte? Que não há céu nem inferno?
Eu acredito que isto é apenas uma porta. Quando se fecha, abre-se outra.
Se tentasse imaginar o céu, imaginaria como esperança minuciosa.
E atrás dela, encontraria-o à minha espera”.
“Gostaria que pudesse ver essa clareza. Agora percebo que os limites entre o barulho e o som são convenções. Todos os limites são convenções à espera de serem transcendidos. Uma pessoa pode transcender qualquer convenção. Desde que antes de fazer, perceba que pode fazê-lo. Em momentos como este, sinto o seu coração tão bem quanto sinto o meu. E sei que a separação é apenas uma ilusão. A minha vida vai muito além das minhas limitações”.
“A crença, tal qual o medo ou o amor, é uma força que deve ser compreendida ao compreendermos a teoria da relatividade e os princípios da incerteza. Um fenômeno que dita o rumo das nossas vidas. Ontem, a minha vida estava direcionada a um sentido. Hoje, está direcionada para outro. Acredito que ontem nunca teria feito o que fiz hoje. Estas forças, que frequentemente refazem o tempo e o espaço, podem moldar e alterar quem imaginamos ser. Começam muito antes de nascermos e continuam depois da nossa morte. As nossas vidas e nossas escolhas, tal qual a trajetória quantica, são compreendidas momento a momento e cada ponto de intersecção, cada encontro, sugere uma nova potencial direção”.
Nota: 10.
 ImagemImagem
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s