Filminho da semana: Amour

Neste sábado assisti Amour. Sim, aquele que ganhou o Oscar como o melhor filme estrangeiro. Enquanto eu assistia poderia jurar que era francês. Mas na verdade é austríaco. 

Era dia do aniversário do vovô Max, um exemplo de homem generoso e prestativo. E não deu para não comparar as histórias de vida dos personagens com seu dia a dia de cuidados e muito carinho com a vovucha. Parabéns meu vovô lindo.

Amour fala de um casal com mais de 80 anos que vivem sozinhos e se viram super bem. Até que um dia, num café da manhã, a senhora fica ausente por uns 10 minutos. Ela está lá, sentada, olhando para o nada, sem responder aos chamados do marido. Quando ele finalmente decide levá-la ao hospital, ela volta a si. 

Mais tarde, descobrem que ela teve um derrame. Por orientação médica, fazem uma operação que infelizmente resulta na paralização do lado direito do seu corpo. O marido decide cuidar dela sozinho. Aprende a dar banho, a dar comida, a colocar para dormir. E quando parece que já está se acostumando com esta cansativa rotina, ela tem outro derrame. Desta vez ele é obrigado a chamar enfermeiras para lhe ajudar, já que ela se recusa a comer, está fazendo xixi na cama…enfim, voltando a ser criança (com a diferença que uma criança você educa, uma pessoa mais velha é impossível obrigar a fazer o que ela não quer).

Muita gente chorou com o filme. Eu sou bem insensível a filmes assim. Lentos quase parando, que retrata uma luta diária de algo que eu espero não ter que passar na vida: a velhice. Julguem-me. Não que eu não me veja merecedora de sofrer as dores de uma vida inteira (já sinto dor nas costas há 2 meses), só não acho justo com quem está saudável e precisa abrir mão de muita coisa para ajudar.

Amour fala desta constante vigilia. Que o amor não é só partilhar as coisas boas, mas também as dificuldades ao longo do caminho longooooooooooo. E é bom para alertar os jovens do que realmente importa na vida quando escolhemos um companheiro para nos casar. Quando vocês ficarem velhos, cuidarão um do outro sem exigir nada em troca?

ImagemImagemImagem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s