Dica de livro: Purgatório

Faz exatamente 2 meses que não posto sobre livros. Mas semana passada, meu amigo Yoshi (melhoras, viu?), emprestou o Purgatório – A verdadeira história de Dante e Beatriz, escrito por Mario Prata, e disse que a referência de que o livro era bom é a sua esposa, que toda noite antes de dormir lia na cama e não parava de gargalhar com a ironia esculaxada dos personagens.

A história foi publicada em folhetins que saiam no Caderno 2 do Estadão 3 vezes por semana até virar o livro que conta a história de Dante, um gerente de banco, baixinho, sem perspectiva, bem caricato, que tem como melhor amigo o subgerente Virgilio, homossexual, uma esposa com 1.86 metro de altura chamada Gemma, uma sogra alcoólatra, e o amor da sua vida que não vê há 20 anos, a Beatriz.

Dante recebe um email da Beatriz dizendo que está voltando da Europa e pedindo para buscá-la no aeroporto. Quando está quase chegando lá, ouve pelo rádio que o avião dela caiu e todos morreram. Triste. Triste. Triste.

Mas aí que a história começa. Beatriz foi parar no Purgatório e convence Dante que lá é melhor do que o céu, as tias velhas e as harpas, e muito melhor que o inferno, uma sala de escritório quente e burocrática, onde lá de fora não param de gritar: Pamonha de Piracicaba. E para isso, ele precisa pecar e morrer.

Não vou contar o resto, mas realmente é muito bem escrito e tem tiradas incríveis.

Imagem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s