Show da Madonna, por Scabora

Eu não fui no show da Madonna, mas mandei minha correspondente Taís Scabora para cobrir o evento especialmente para vocês. Hehehe. #tôdebrinks. Só nos meus sonhos. Voltando a realidade, minha amiga foi convidada pela prima (oie Japinha) para curtir o primeiro dia do show da Madonna em São Paulo na área VIP do Estádio Morumbi. E em um relato divertido, tem algumas dicas para gente:

“O show foi bom.

Chegamos às 8h no estádio. Saímos da Berrini achando que íamos pagar preço fechado do táxi, e conseguimos um taxista legal que cobrou a corrida normal. Custou R$ 30,00 para chegar lá. (Se você for de carro, tente parar longe dos flanelinhas que cobram até 150 para vigiar. Ahan, sei.)

Entramos às 9h. Começou a tocar um DJ muito bom e quando ele anunciou que era a última música, quase 10h, começou a cair o mundo de chuva, choveu horrores. (Os prevenidos levam capas de chuva, pois comprar uma lá é caro e se levar sombrinha ela fica retida na porta pelos seguranças). Apesar de muita gente ter desanimado, eu bati o pé que não iria embora de jeito nenhum, poque afinal não pagamos o ingresso (foi por conta da SKY) mas íamos pagar o táxi de ida e o da volta (uma fortuna pelo que sabíamos). Então íamos ficar para ver nem que fosse 1 música. Às 11h parou de chover, saiu estrelas e a Madonna entrou. Foi um espetáculo lindo, cheio de efeitos especiais, muita música legal. Porém, ela troca de roupa umas 6 ou 7 vezes e cada vez que ela sai do palco para se trocar, coloca um clipe, os dançarinos ficam nos entretendo e ela só volta na próxima musica. É meio chato isso, o show dá uma quebrada no clima, cada clipe que entra.

Na hora de ir embora, uma amiga da japa contou qual seria a última musica, CELEBRATION, então quando a música começou nós já fomos para a saída, quando ela disse I love you São Paulo, nós já estávamos na rampinha indo pra portaria. De repente, todo mundo começa a correr em busca do táxi. Chegamos na rua e o meu amigo havia me aconselhado a andar bastante antes de pegar o táxi, porque quanto mais longe mais barato. Aí começamos a andar quando avistei 3 ônibus com filas com a galera entrando, e o carinha gritando: Av. Faria Lima, Rebouças. Eu puxei a japa e entramos correndo no segundo ônibus e conseguimos sentar ainda. Aí pensei: se ele vai pra Rebouças já tá perto de casa, descemos e pegamos um táxi que vai ficar mais barato. Para nossa hiper sorte o bus, subiu toda a Rebouças e começou a descer a Consolação, e paramos no ponto de casa. Ou seja, dos R$100,00 que achamos que pagaríamos pela volta gastamos 3 reais cada uma, uhuuuuuu.

Os preços lá dentro eram: 8 a cerveja, 6 o refri, 5 a água. Para comer: cachorro quente, batata no cone e hambúrguer, 10 reais cada. O público 80 ou 90% homossexuais (povo da paz), tinha um pessoal mais velho e estava bem cheio.”

Então é isso galerinha. Quem for hoje ao show da Madonna, faça chuva ou faça sol, aproveite cada minutinho. A última vez que ela veio ao Brasil foi em 2008. E apesar de eu nunca ter sido fã, para mim, Madonna, Michael Jackson e Pavarotti são como uma lenda. Só se eu ver, para crer.

ImagemImagemImagemImagem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s