O começo de uma nova vida – Episódio 1 – Quarta Temporada

Os primeiros dias correram super bem. Nem parece que passei por uma cirurgia. A primeira noite, ainda no hospital, embora eu tenha sido acordada a cada 20 minutos pelas enfermeiras que trocavam o soro, foi agradável, pois elas eram muito atenciosas e prestativas. No entanto, não posso dizer o mesmo da segunda noite. Comecei a sentir a barriga mais inchada, por conta dos gases fazendo festa de um lado para o outro. As veias também ficaram mais fraquinhas, tanto que um dos soros escapuliu e tiveram que furar meu braço mais umas 4 vezes. Durante a madrugada um paciente esquisofrênico foi internado no quarto ao lado. Senti muita dó dos familiares já que ele gritou – “Puta é a sua mãe”, agressivamente, das 3h da madrugada às 10h da manhã, quando felizmente recebi alta. É perturbador imaginar a mãe que já convive com a doença do filho há 33 anos. Mas se eu não estivesse em um hospital neurológico, poderia estar em outro com vários bebês chorando a noite inteira, por exemplo.

Eu achava que ficaria 3 dias. Mas contaram quinta, sexta e sábado de manhã como as 3 diárias. No hospital, recebi visita do Daniel, dos tios Cláudio, Teresa e Mara, da vovó Diná, da Amanda (pela webcam), da Patrícia e do Júlio |(amigos do papai). Em casa, quem veio me ver foi a Carol e o Luciano, a Tia Carla e minha afilhada linda, o Juninho, a Carol e os filhos. 

A primeira noite em casa foi uma lástima. Juro que a cama do hospital estava melhor. O colchão é muito macio e fiquei impressionada quando dormi e me deitei de bruços. Sem saber se poderia mudar de posição enquanto dormia, preferi não arriscar e também não dormir, pois o estômago não estava totalmente cicatrizado. 

Consegui dormir 5h30 da manhã e acordei às 7h para me despedir da família que voltaria para Uberlândia depois de 1 semana cuidando de mim. Tudo bem que os 3 primeiros dias anteriores a cirurgia de preparação com liquidos não foram nada light. Dá pra fazer sopas, caldos, cremes e vitaminas de banana incríveis quando feitas com amor. 

O único momento que chorei, mas não foi de tristeza ou de dor, foi quando meu marido emocionado se ajoelhou na beirada da minha cama dizendo que estava arrependido de ter me incentivado a fazer a cirurgia, de me privar da comida que tanto amo. Abraçados, choramos muito, e acredito que ele sentiu o quanto estou feliz com essa nossa escolha e como será melhor para nós dois. Foram minutos que jamais vou esquecer. Pude reafirmar o amor dele por mim. Obrigada meu nego.

Anúncios

3 opiniões sobre “O começo de uma nova vida – Episódio 1 – Quarta Temporada

  1. Ell, essa parte do nego sem acento porque to num mac e nao sei por acento hehehe, foi a que mais me emocionou amiga. Quase chorei aqui agora. To muito feliz por vc e por vc estar feliz principalmente. A comida faz falta Ell? da vontade louca de comer ou de boa amiga? Amiga, to com tanto medo, mas ao mesmo tempo tao desanimada com o meu peso… nem sei o que te falo. Ali’as sei, TE AMOOOO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s